Mulheres Ácidas - São Paulo

De 14 de fevereiro a 3 de maio de 2017
Terças e Quartas, às 21h
No dia 28/02 a sessão será, às 18h.

Duração: 80 minutos
Faixa etária: 12 anos
Ingresso: R$40

Informações técnicas

Texto: CRISTIANE WERSOM
Direção Geral: CRISTIANE PAOLI QUITO
Elenco: CRISTIANE WERSOM e MARIANNA ARMELLINI
Assistência de direção: LEONARDO DEVITTO
Preparação corporal: FABRÍCIO LICURSI
Figurinos: MARIANNA ARMELLINI
Projeto de luz: FABRÍCIO LICURSI
Técnicos de Luz e Som: CRIS SOUTO e CIRO GODOY
Assessoria de Imprensa POMBO CORREIO
Mídia digital: ELEMENTO CULTURAL
Projeto gráfico: VICTOR BITTOW
Fotos: VITOR VIEIRA
Produção: LEONARDO DEVITTO
Administração: JOCA PACIELLO
Patrocínio: EUROFARMA


Resenha

Realizar Mulheres Ácidas é um sonho antigo das atrizes Marianna e Cristiane. O texto escrito por Cristiane conta a história de diversas mulheres, em diferentes estágios da vida, em épocas distintas. Suas relações, frustrações, medos, anseios e encontros. Suas vidas são narradas também por mulheres, que se identificam, criticam e se emocionam com as vidas das outras. “Eu escrevi para mim e para a Mari fazermos. Nos conhecemos há muito tempo e passamos várias fases da vida juntas. Agora, aos 40, a gente ficou com essa vontade de fazer um humor mais maduro. Acho que essa peça é o resultado de duas atrizes que estão repensando suas carreiras e suas posições dentro da sociedade“, conta a atriz e dramaturga Cristiane Wersom.
Uma peça sobre o feminino feita por três mulheres que tem muito em comum, Quito, Cristiane e Marianna. Cris e Marianna são amigas e parceiras de trabalho há anos, as duas já desenvolveram diversos projetos, como o canal de humor no youtube “Mulheres Ácidas” e a “As Olívias”, grupo de comédia da qual elas fazem parte, junto com as atrizes Renata Augusto, Sheila Friedhofer e o ator Victor Bittow. A diretora Cristiane Paoli Quito foi professora de ambas na Escola de Arte Dramática da USP e desde então, as três acompanham os trabalhos uma das outras. “Eu e Cris somos parceiras de vida e de trabalho. Mesmo quando é difícil, é fácil. Porque tem diálogo, tem o entendimento para além da fala. Só posso agradecê-la por confiar seu primeiro texto a mim. Muito do que ela escreveu é meu já, tem a ver com a minha história, que ela conhece de trás para frente. E ter a Quito como mestra disso é uma sorte!”, comenta Marianna.
As personagens da peça vivem diferentes contextos de vida em diferentes gerações. Isadora, uma mulher que passa a vida inteira tentando entender um amor. Sofia, uma garota que não aceita os padrões impostos à ela. Otacília, uma senhora que espera a visita de seus filhos. Histórias passadas a limpo com humor, num texto ácido e rápido. “Essas mulheres são a minha mãe, a minha vó, eu, minhas amigas, as mães e filhas das minhas amigas... Elas são um misto das alegrias, angústias, faltas e desejos que eu observei e vivenciei ao longo desses anos todos”, completa Cristiane Wersom.


COMPRE AQUI!
Local

Unidade: Conjunto Nacional
Endereço: Av. Paulista, 2073 - Bela Vista - São Paulo/SP




 
Teatro Eva Herz - Todos os direitos reservados - Livraria Cultura